ax novinhaix

Já olhou por onde pisa?

Já olhou por onde pisa?

 

Larguei o carro!

 

Preço da gasolina, dificuldade para estacionar, stress, congestionamento, Lei Seca... Embora o Brasil ainda não tenha uma eficiente rede de transportes públicos, encontrei vantagens na minha escolha, principalmente pelo fato de poder contemplar a cidade e suas sutilezas.

 

o rio que eu piso the sun gallery

Dia desses, contando minha decisão durante uma reunião de trabalho, acabei descobrindo que uma amiga arquiteta publicou um livro sobre calçadas. Fiquei encantado com o projeto e me deparei com uma coleção de obras de arte espalhadas pelo chão do Rio de Janeiro que, na correria do dia-a-dia a gente nem se dá conta.

 

Caminhar pelas calçadas do Rio pode proporcionar experiências das mais variadas e revelar personagens e situações surpreendentes. As calçadas contam um pouco da nossa história e refletem a maneira que interagimos com o meio urbano.

 

Trazidas pelos portugueses no começo do século XX, a arte do empedramento exige muita perícia e precisão do profissional calceteiro pois são quebradas na palma da mão, uma a uma! As cores mais tradicionais são o preto e obranco, embora sejam populares também o castanho e o vermelho, azul cinza e amarelo.  

 

As ondas eternizadas de Copacabana projetadas por Burle Marx, as notas musicais nas calçadas de Vila Isabel e os mosaicos temáticos do Centro do Rio são uma experiência sensorial fantástica. Tudo isso numa simples caminhada!

 

Pra quem gosta de arquitetura e cidade, fica a dica do livro 'O Rio que Eu Piso' da arquiteta Iolanda Teixeira. É um belo passeio pela calçadas portuguesas que através dos registros fotográficos do Bruno Veiga, nos revela histórias do Rio escondida sob nossos pés.

 
 
O poder está em nossas mãos. Vote!

O poder está em nossas mãos. Vote!

As Estações do Ano e o Agora!

As Estações do Ano e o Agora!