ax novinhaix

Feminismo Negro

Feminismo Negro

Hoje, nós vamos falar sobre feminismo.

O que você talvez ainda não saiba, mas dentro do feminismo existem vertentes diferentes, nem todos acreditam e lutam por exatamente as mesmas coisas.

Hoje apresento para você, junto com a Juliana Lourenço, militante, o que é o Feminismo Negro.  A Juliana tem 22 anos e nos conhecemos num grupo feminista no Facebook (lugar ótimo inclusive, para você tem dúvidas, quer entender mais do movimento e tal), recém-formada em jornalismo e super interessada por questões sociais. Como uma parte da população negra, ela viveu negando sua condição e origem, mas assim que se assumiu negra de coração, alma e corpo,  vem militando sobre a causa. Que fique claro, que o The Sun Gallery é um espaço para debater idéias, e que estamos abertos para todas as discussões e pontos de vista, assim com os da Juliana e os seus, pessoas que estão nos lendo :)

Vamos ver o que a Jú falou pra gente:

1. Euzinha: Quando você descobriu o feminismo?

Ju: Bom, minha descoberta pelo feminismo começou principalmente quando eu estava na faculdade. Isso foi entre 2013 e 2014. Tive uma professora maravilhosa que me deu aula de direitos humanos e cidadania, das quais foram essenciais para buscar mais informações sobre o feminismo, uma vez que ela abordava e muito a questão dos direitos das mulheres. 

2. Euzinha: O que é o feminismo pra você?

Ju: Um movimento que busca por equidade na sociedade.

3. Euzinha: Existe uma grande porta voz mundial da força feminina, Malala Yousafzai. Como você acha que história dela contribuiu para a levantar o conhecimento das pessoas?

Ju: Acredito que pelo fato de uma adolescente sofrer uma tentativa de assassinato apenas por querer estudar, isso choca bastante e traz as pessoas pro debate. Infelizmente coisas ruins acontecem para que o que é necessário se conversar, vir a tona. O mais importante é que mesmo com esse triste episódio ela não desistiu dos seus ideais, isso inspira muito, inclusive garotas da idade dela, que são o futuro, como nós. 

4. Euzinha: O feminismo negro, é diferente do feminismo por ele próprio?

Ju: O feminismo negro traz as pautas das mulheres negras, a questão do racismo, da solidão da mulher negra, etc. Enquanto mulheres brancas lutavam para que tivessem o direito de trabalhar fora, de estudar, de usar determinada roupa, as mulheres negras lutam para que sejam consideradas pessoas. São pautas totalmente diferentes do feminismo no geral. As mulheres brancas lutam contra o machismo, nós contra o machismo e o racismo.

5. Euzinha: Você pode falar um pouco sobre o racismo enraizado, que as vezes as pessoas fazem sem perceber que foi racista?

Ju: Achar que as pessoas negras só são bonitas quando tentam se adequar aos padrões estéticos, ao questionar a capacidade de pessoas negras em realizar algo, na televisão designar aos atores negros somente os papéis onde o personagem está na condição de servir, dizer coisas como "vc tem uma beleza exótica", etc

 
 

6. Euzinha: Me conta, quais são as expressões racistas que comumente não são vistas como racistas?

Ju: Putz existem várias! Tipo: "não sou tuas negas", "fazer algo nas coxas", "serviço de preto", "da cor do pecado”, “enfezado”, etc.

7. Euzinha: Você diria que o feminismo negro é uma vertente, igual a radical, intersec?

Ju: Falando por mim: acredito que sim, uma vez que os problemas que nos atingem não atingem as mulheres brancas, sejam elas intersec* ou rad**, entre outras vertentes. Mesmo com os avanços que tivemos em questão de representatividade feminina, vemos poucas mulheres negras protagonizando, pouco se fala do trabalho de mulheres negras nas mais diversas áreas, sobre a violência que atinge as mulheres negras, etc.

 
feminismo the sun gallery
 

8. Euzinha: Uma mulher branca pode ser da vertente do feminismo negro, ou, seria igual homem no feminismo, que são feministas, apenas pró?

Ju: Não. Afinal mulheres brancas nos oprimem e em nada são atingidas pelo racismo. Apoiar a luta ok, protagonizar, não.

9. Euzinha: Há alguns elementos da luta negra que, ao serem usados por brancos, são considerados desrespeitosos. Quais são eles?

Ju: Turbantes, box braids, cornrows, pinturas tribais, vestimentas. Não necessariamente de luta, mas que tem significado importante para aquele grupo

10. Euzinha: Quais leituras você recomendaria pra saber mais sobre o feminismo e o movimento negro, em geral? Sites, blogs, porta-vozes?

Ju: Angela Davis, Audre Lorde, blogueiras negras, Djamila Ribeiro, Sueli Carneiro, Suzane Jardim (que falou bastante sobre estereotipos), chimamanda, site do Geledes, tem também a página do face. Essas foram as que me recordei, tem mais, claro. 

Espero que isso possa não só esclarecer, mas também propor uma reflexão para todo mundo que está lendo. Nossos comentários estão abertos ali embaixo, para vocês se manifestarem. Obrigado todo mundo <3 

 
                      Juliana Lourenço

                      Juliana Lourenço

 

Todas as fotos são da pagina: https://www.facebook.com/afroguerrilha/ onde dá para se aprender mais sobre racismo contra mulheres E homens.

* O FEMINISMO INTERSECCIONAL: como o próprio nome sugere, diz respeito à intersecção entre diversas opressões: de gênero, raça e classe social. (retirado do site blogueirasnegras.org)

** o feminismo radical acredita que a raiz da opressão feminina são aos papéis sociais inerentes aos gêneros. (retirado do brasilpost.com.br) 

 

Segunda sem carne - segunda suave!

Segunda sem carne - segunda suave!

Você e sua cidade.

Você e sua cidade.

0